Quarta-feira, 23 de Julho de 2008

O branco da pagina deseja o cinza de meu grafite

Deseja o preenchimento

Deseja o verso

A métrica

Mas nada acontece

O branco me desafia

 

O verso esta pronto

Fecundo

Mas não há forças nessas mãos

Não há contrações

Não há contrações

 

Precisa de mais tempo

O tempo que não tenho mais

Esvai-se o tempo

Fico cá a mirar o branco

O branco da pagina

 

Contorço-me

Na expectativa da gota

Do verso em gotas

O verso do conta-gotas

Mas ainda há o branco

O branco da minha vida

O branco da minha historia.


tags:

publicado por renovatio às 01:16 | link do post | comentar | favorito

posts recentes

Alvorada

Perdi meu remoto controle

For Sale!

Quem?

Chá, teorias e filmes

Nuvens....

Trechos!

My life for rent!

Estudos de Semiótica Comp...

Take my hand

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds