Quarta-feira, 21 de Maio de 2008

Dos meus quereres.

Quero tardes de céu azul, que de um passeio na praia, me mostre todos os sons que não consigo perceber com olhos abertos.
Quero beijos com sabor de despedida, e ao mesmo tempo com o doce sabor do reencontro. Beijos infindos, beijos que seguem de mãos dadas e que nada podem separá-los.
Quero teu corpo junto ao meu, de uma forma tão mágica que possa sentir o calor de teu corpo transferindo-se ao meu.
Quero um céu com uma paleta de azuis, quero acompanhar a mudança de luz e cor de seu rosto com o passear do barco de rá pelo céu.
Quero nunca cair desse céu, tão majestoso e infinito, das cores das estrelas e das formar da lua, quero ela próxima, junto a mim, e que eu possa presenteá-lo com ela todas as noites, das mais alegres as mais cansadas e duras.
Quero compartilhar minhas dores, e alegrias, quero ouvir pacientemente as suas duvidas e medos, e fazê-lo esquecer de tudo com um longo abraço calmo e singelo, e que esse não seja pardo e sufocante, mas que dele tire todo o proveito de carinho, compreensão e felicidade.
Quero sábados de mutirões, arruma casa, roupa na maquina, vassoura, pano, pincel, pedaços de pano, arruma livros, cata papel, e que ao entardecer, com as xícaras a postos fiquemos um perante o outro admirando as cortinas do dia se fecharem e dar inicio ao espetáculo da noite, com suas cores mágicas. Felizes mesmo após uma longa semana de jornada, felizes por estarmos juntos. Quero olhar silenciosamente o seu rosto e confessar ao meu interior como sou e serei sempre feliz, e com uma breve espiada no céu agradecer aos deuses o grande presente que me foi ofertado, e perceber finalmente que a felicidade se constrói a cada dia, um após outro, que ela se esconde nas brechas da vida cotidiana, nas pequenas e singelas demonstrações de carinho e afeto.
Domingos de desenho animado e preguiça, de acordar tarde, das risadas, da mais perfeita ordem e desinteresse de atender ao telefone.
Quero longas noites divertidas em bares da vida, com conversas e gargalhadas com os verdadeiros amigos, quero carrinhos escondidos na hora que me distraio.
Quero dissertações complexas sobre os gêneros, e que um simples passeio surja uma grande tese da complexidade das formas que nos cercam, quero discursos sobre a evolução, e da grande evolução da minha vida onde tu és o protagonista e sustenta impreterivelmente a minha felicidade.
Quero tantas e tantas outras coisas, que é através dela que me confundo, já não sei se sou corpo ou se sou só alma, mas que de certo, minha alma se revela cada dia mais majestosa e brilhante e que apenas os seus olhos pode vê-la.
E que tão maravilhosa a vida é que se faz mais clara e translúcida a cada dia, e que das minhas manhas se tornam alvoreceres de paraíso, com longas praias de areia branca e fina, que as perturbações de meus dias pretéritos não mais me assombram.
Da forma que junto às letras com o único intuito: arrancar um longo e lindo sorriso de seu rosto durante um dia de trabalho e aulas.

De alguém que te escreve, sentado num jardim de sonhos e nuvens


tags:

publicado por renovatio às 12:01 | link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Perséfone B. a 5 de Junho de 2008 às 12:51
Tão lindo e singelo.
Só aviso que já roubei o texto e vai entrar pra minha pastinha de textos que são tão bons que preciso tê-los impressos.

Beijos pro menino apaixonado, de uma menina também apaixonada...ai ai...esse cupido anda a solta e trabalhando a mil por aí né?


Comentar post

posts recentes

Alvorada

Perdi meu remoto controle

For Sale!

Quem?

Chá, teorias e filmes

Nuvens....

Trechos!

My life for rent!

Estudos de Semiótica Comp...

Take my hand

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds