Terça-feira, 26 de Maio de 2009

"A memória em si não é nada. Não é bonita nem feia, nem útil nem inútil. Ia a dizer que era o que se quiser, mas nem isso. É uma maneira de dar sentido ao que se vive. É uma coisa que fazemos. Em nome do que trazemos na alma, e por causa do amor, faz sentido fazê-la o melhor que podemos. Agora há alguém que seja capaz de me explicar porque é que eu não sou capaz de me lembrar da cara do meu Amor? A memória é uma coisa que não lembra ao diabo."

 

in Miguel Esteves Cardoso, "A Aventura da Memória"



publicado por renovatio às 05:33 | link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Leo a 26 de Maio de 2009 às 18:53
rapaz que belo texto.
e esta foto? apaixonado estou.

que a vida nos de varais de poesia, amor e amizade.

beijo querido.


Comentar post

posts recentes

Alvorada

Perdi meu remoto controle

For Sale!

Quem?

Chá, teorias e filmes

Nuvens....

Trechos!

My life for rent!

Estudos de Semiótica Comp...

Take my hand

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds