Sábado, 5 de Julho de 2008

O sol se anuncia

Majestoso, com suas cores a mesclar o céu

Tons de laranja e amarelo

Misturam-se

Revelam um azul intenso

Contrasta com o negro da noite

 

Eu fico cá pensando em ti

Na distancia

No negro da noite que ainda lhe embala

E aos bares com amigos a falar das coisas cotidianas

Peço que a lua te guarde

 

Nas linhas do meu rosto

O teu se revela no alvorecer desse dia

Que do calor dessa estrela

Nos laranjas e azuis

No calor de seus braços que meu corpo tanto precisa

 

Deito-me em meu leito

Com esses olhos já tão cansados de ler

A taça ainda na mesa e a fumaça do ultimo cigarro

E na minha lembrança teu rosto

Tranqüilo e calmo

Deito-me

Aninho ao seu lado

 

Você se desfaz lentamente

Seu corpo some como uma nuvem que desaparece

Se desfaz

Era só uma lembrança

Agora cá só

Livro ao chão

Coração na mão

 

Velo o teu retorno a mim

Sigo esperando-te sempre

Oh! Tempo

Faça que chegue logo...


sinto-me

publicado por renovatio às 05:42 | link do post | comentar | favorito

posts recentes

Alvorada

Perdi meu remoto controle

For Sale!

Quem?

Chá, teorias e filmes

Nuvens....

Trechos!

My life for rent!

Estudos de Semiótica Comp...

Take my hand

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds