Sábado, 2 de Agosto de 2008

Tenho que terminar um capitulo importante de coisas que ando escrevendo, mil coisas que são importantes pra mim. Mas agora eu não quero falar dessas coisas, ando pensando em como as coisas poderiam ser diferente, como a situação é mais forte que os desejos. De que não podemos deixa nada pra amanha, devemos resolver tudo no hoje, afinal só existe o hoje, o amanha pertence a casa do futuro onde nenhum mortal consegue pisar, mas as vezes o curso do ontem nos pressiona a tomar decisões e modificam completamente nosso hoje.

Todos somos enriquecedores de alguém, somos o mais importante pra alguém, e esse alguém se torna tão importante pra nos a exata proporção, é o amor de ventre, de divisão, é o amor que surge no momento em que vemos a luz pela primeira vez, é o amar sem mesmo saber quem é aquela mulher que nos segura pela primeira vez, e o homem se esforça ao Maximo em dar todo o seu amor. Sempre somos importantes pra alguém!

Se eu desistisse de todas essas coisas que tenho, alguém desistiria também? As teorias só funcionam nas encadernações das bibliotecas, no exato momento em que tentamos fazer um experimento pra provar a sua implicabiblidade levamos a maior surra.... mas um dia as coisas funcionam, ou desistimos dela.. vou voltar a minha teoria pensando em quando a desistência chegara, e de que forma se dará a manifestação.

Deixa pra lá! Melhor não pensar nisso dessa forma!



publicado por renovatio às 18:39 | link do post | comentar | favorito

posts recentes

Alvorada

Perdi meu remoto controle

For Sale!

Quem?

Chá, teorias e filmes

Nuvens....

Trechos!

My life for rent!

Estudos de Semiótica Comp...

Take my hand

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds