Quarta-feira, 13 de Agosto de 2008

Eu to com tanta coisa pra escrever, coisas pra revisar, projetos novos, coisas que de reproduzem de forma assexuada na minha mesa. Não queria mais escrever nada, queria fazer outra coisa da minha vida, uma coisa mais ligth, mas não posso! Só eu sou testemunha das coisas que tive que fazer pra estar aqui hoje, pra chegar onde cheguei, não posso desistir agora! Agora é tarde!

A poesia anda esquecida eu sei, algumas coisas estão no diário esperando o amadurecimento das idéias, outras pousam e papeis amassados na lixeira que eu sempre me recuso a esvaziar, acho que um dia esse lixo pode me ser útil. Minhas idéias são confusas, tenho uma revolução de pensamentos e sensações desde o inicio da semana. Não me sossego!

Estou a dar voltar por entre arvores e esquecimentos! Sempre me pego com uma imensa vontade de chorar, de me jogar desse precipício, de catar, de colar, de reconstruir o que me foi tirado.

Sinto medo, torna se cada vez mais crescente, parece se alimentar da minha esperança, me da uma luz? Uma ajuda? Uma fagulha do que quer que eu esteja precisando agora?

Isso era pra ser uma coisa breve mais se estendeu, nem quer mais!



publicado por renovatio às 05:40 | link do post | comentar | favorito

posts recentes

Alvorada

Perdi meu remoto controle

For Sale!

Quem?

Chá, teorias e filmes

Nuvens....

Trechos!

My life for rent!

Estudos de Semiótica Comp...

Take my hand

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds